Como montar uma franquia?

Compartilhe esse artigo

A franquia é um do setores de maior crescimento na economia brasileira no ano passado. Por isso não são poucos os empresários que buscam informações sobre como montar uma franquia.

São milhares de filiais e milhões de empregos gerados em todo o Brasil nesse modelo de negócios em particular.

Transformar seu negócio em franquia é uma excelente escolha quando o objetivo é expandir o negócio rapidamente com pouco investimento de capital próprio.

As vantagens de ser um franqueador são diversas, a começar pelos lucros advindos dos royalties.

Outra questão a ser considerada é justamente a taxa de sucesso da franquia. Ela é muito maior do que a abertura do negócio próprio.

De cordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), somente 5% das empresas no sistema de franquias fecham nos primeiros 2 anos.

Esse índice em empresas próprias é de cerca de 23% de acordo com um levantamento feito pelo sebrae.

Com uma marca mais forte junto ao consumidor final, você consegue diminuir os riscos de eventos externos causarem grandes impactos ao seu negócio.

Vamos ver a seguir alguns aspectos importantes para você que deseja franquear o seu negócio.

Como se planejar para montar uma franquia

Caso você queira montar uma franquia a partir de um negócio próprio, é fundamental que você tenha muito autoconhecimento antes de decidir ser franqueador.

Nesse sentido, a questão do mercado é fundamental já que é necessário se perguntar se a franquia terá retorno econômico, se tem produtos que são do interesse daquele público específico da sua região.

Outro ponto importante é a necessidade de passar todos os seus conhecimentos adquiridos no seu negócio para que a franquia possa ter êxito replicando os ensinamentos e o funcionamento da sede.

Nesse sentido, outra consideração a ser feita é justamente se o seu negócio pode ser replicado no modelo de franquia, o que significa que o seu negócio possui uma grande rentabilidade e rede de clientes, boa administração e gerência, treinamento de funcionários bem executada,além de um formatação de loja bem construído.

Para que esse modelo de franquia possa ser copiado é necessário que primeiramente o franqueador abra uma unidade piloto, na qual você possa criar e testar o modo de funcionamento que você quer que as franquias tenham.

É recomendado que essa unidade funcione por no mínimo 2 anos antes de abrir uma franquia.

Desse modo, é possível que o franqueador formate o negócio da maneira preferida e assim aumente a possibilidade de a franquia ter sucesso.

O passo a passo para abrir uma franquia

1.Escolha do franqueado

É fundamental que você atente à escolha do franqueado, já que o mesmo deve ser adequado em todas as maneiras para que possa gerir a franquia de modo eficiente.

Não basta o franqueado estar interessado no negócio.

É essencial que o mesmo seja um bom administrador, gerente, responsável, e que se tenha interesse pelo ramo da empresa como, por exemplo, o setor de alimentação no qual terá de trabalhar nos finais de semana, o empreendedor tem de ter consciência das particularidades daquele negócio.

Outro fator a ser considerado é justamente se o mesmo teve dívidas altas nos últimos anos e se é um bom pagador, tudo isso é necessário para que o negócio não fique comprometido ao longo do tempo.

2. Conhecer o COF e a lei das franquias

É essencial que antes de abrir uma franquia você conheça todos os trâmites legais referentes ao funcionamento da franquia.

Tanto o Franqueador quanto o franqueado devem trabalhar juntos para o sucesso do negócio

A lei das franquias entrou em vigor em 1990 e teve como principal objetivo regulamentar essa modalidade de negócio.

Sendo assim, a COF – Circular de Oferta de Franquia – é o principal documento no processo de abertura da franquia já que o mesmo tem como pontos principais:

  1. Pagamento dos royalties, direito do uso da marca pelo franqueado;
  2. Aluguel de equipamentos ou ponto comercial;
  3. Taxa de publicidade ou semelhante;
  4. Seguro mínimo;
  5. Outros valores;
  6. O franqueado terá acesso à lista completa de franqueados para que possa entrar em contato antes de fechar o negócio.

A lei de franquias ainda tem como premissa outras considerações entre a relação do franqueado e franqueador como:

  1. Suporte adequado ao franqueado;
  2. Supervisão da rede de franquias;
  3. Serviços de orientação e outros prestados ao franqueado;
  4. Treinamento de funcionários;
  5. Manuais de franquia;
  6. Ajuda na análise e escolha do ponto onde será o local da franquia;
  7. Layout e padronização da arquitetura da franquia.

Como pode se perceber, é necessário que haja por parte do franqueador todo o suporte requisitado ao franqueado para que assim ocorra sucesso na franquia.

O franqueado fornece todo o auxílio e o know how para que o empreendedor possa replicar a franquia no modelo já estabelecido na unidade piloto, e assim é fundamental que o franqueador saiba o seu lugar de importância no funcionamento da franquia.

3. Registro da marca e contratação de uma consultoria de franquias

O registro da marca é uma parte de extrema importância no procedimento de abertura da franquia por parte do franqueador, uma vez que essa etapa assegura um dos maiores ativos do negócio: A sua Marca.

Caso contrário, será apenas uma filial que não obedece a todos os princípios de uma franquia como a padronização, suporte ao franqueado e pagamento das taxa de royalties e de publicidade.

Outro ponto essencial é justamente a contratação de uma consultoria de franquias para que o mesmo possa fazer todo os procedimentos legais para a abertura de franquias e produção de demais documentos da operação.

Esses processos podem ser muito complexo e trabalhosos, principalmente se for feito por um leigo no assunto.

Um erro nessa etapa pode se tornar custoso no futuro.

Dessa maneira, isso pode atrasar todo o processo de abertura da franquia e, além disso você investe muito mais capital do que o planejado, dando muito mais prejuízo do que se contratasse uma consultoria especializada na área.

Considerações finais para você que quer transformar seu negócio em franquia

Como vimos nesse artigo, é fundamental que você que quer se tornar um franqueador, esteja atento ao processo de abertura de franquia a devida atenção a vários aspectos.

A começar pela abertura de uma unidade piloto no qual seja possível testar o modelo de franquia que se quer montar, e logo em seguida escolher com a máxima atenção o franqueado ideal para que o mesmo seja o candidato mais adequado a gerir a franquia.

Os passos finais são o conhecimento dos trâmites legais e depois a contratação de uma consultoria especializada em franquia que possa assegurar que a abertura da franquia ocorra da melhor maneira possível.

Tenho certeza de que se você seguir todas essas dicas, você terá êxito em montar sua própria franquia e ser um franqueador de sucesso.