Guia Passo a Passo Para a Expansão de uma Franquia

Tudo bem, você finalizou a formatação da sua franquia, todos os documentos na mão, agora é hora da expansão da sua franquia. Mas como?

Mas a implantação de processos para a comercialização das unidades e, principalmente, a compreenção do sócio/franqueador de que ele deve se afastar da operação da empresa para se dedicar a expansão do negócio, nem sempre são bem compreendidos.

1.Tenha certeza de que sua franquia foi bem formatada

Antes de mais nada, reveja todos os documentos produzidos durante a formatação da sua franquia. Tenha certeza de que nada esteja faltando.

Tenha especial cuidado a sua Circular de Oferta de Franquia. Esse não é um documento que possa ser produzido tendo como base um modelo.

É um dos documentos mais importantes e deve conter todas as informações sobre seu negócio, bem como condições e expectativas de resultados.

Uma redação equivocada pode trazer muitos problemas para a rede, não somente financeiros, mas principalmente na sua reputação.

Por meio dos serviços de uma consultoria especializada em franquias você terá a garantia que todos os critérios legais e negociais foram cumpridos.

A melhor forma de você ter certeza de que os documentos estão corretos é fazer uma validação.

Escolha alguns amigos, familiares ou colegas e tente “vender” a proposta da sua franquia. Siga todos os passos como se você realmente fosse fechar o negócio.

Assim você saberá antecipadamente de potenciais problemas, inconsistências e até mesmo barreiras de negociação, podendo realizar os ajustes necessários.

Com isso, você poderá também realizar um plano de expansão nacional e internacional da marca, definir os perfis de franqueados que lhe ajudarão nessa empreitada, calcular os riscos envolvidos e definir outras estratégias.

2.Solicite ao candidato o preenchimento de uma ficha de cadastro

Com os documentos em ordem, é hora de ir ao mercado.

Conforme você vai desenvolvendo o seu planejamento de marketing para expansão, os leads de potenciais candidatos começaram a chegar.

O ideal é que os interessados preencham um formulário de cadastro do candidato a franquia.

É por meio dele que você conhecerá o perfil do franqueado, sabendo se ele encaixa-se ou não nos padrões e valores da empresa.

Esse cadastro geralmente é disponibilizado via internet e solicita um conjunto de informações maior do candidato, de forma a diminuir as chances de equívocos e mal entendidos.

Você poderá disponibilizar também, em anexo ao formulário de cadastro, um questionário para análise prévia do perfil do candidato. Ele poderá conter perguntas como:

Se ele pretende fazer da empresa o seu principal negócio;

  • Qual a sua disponibilidade de tempo para a empresa;
  • Se já tem experiência nesse ramo;
  • Se pretende ter um sócio;
  • Se irá delegar a outros o comando da loja;
  • Aceitaria ou não iniciar com uma loja que já esteja em pleno funcionamento;
  • Quanto possui disponível para investir no negócio (sem levar em consideração aquisições futuras);
  • Possui propriedade ou irá alugar;
  • Se tem uma reserva de capital (além da que irá usar para a abertura da loja).

Enfim, todo o perfil do candidato deve ser analisado.

As suas intenções para com o negócio totalmente esmiuçadas.

Tudo isso com o objetivo de evitar futuros transtornos que manchem uma reputação que poderá ter sido construída há décadas.

As informações do cadastro do candidato a franqueado são submetidas a uma avaliação prévia e, em sendo aprovado com base nos critérios pré estabelecidos por você, é importante a realização de uma reunião inicial.

3. O envio da COF

Cadastro preenchido, recebido e aprovado.

Agora é hora de conhecer melhor o seu candidato. Isso acontece por meio de uma reunião pré agendada que pode ser presencial, por telefone, internet, etc…

Independente do meio, o importante é que você tenha um horário agendado para conversar com seu candidato a franqueado.

O objetivo é tirar dúvidas suas que ainda possam existir sobre o perfil do candidato ou alguma informação contida no cadastro, bem como esclarecer dúvidas iniciais do candidato referente ao negócio.

É durante essa reunião que você irá apresentar sua Circular de Oferta de Franquia (COF).

Se a reunião for presencial, você pode solicitar ao candidato que assine um recibo da COF. Caso essa reunião seja remota, você pode enviar posteriormente o documento físico e solicitar o recibo de entrega.

O recibo é uma parte importante porque é a partir do recebimento da COF que começa a contar o prazo mínimo para assinatura do contrato de franquia.

O envio da cof é um dos principais passos na expansão de uma franquia

Na COF deverão estar todos os dados referente ao negócio que está sendo proposto.

Os valores de investimentos, objetivos, tipos de suportes e as obrigações (suas e do franqueado).

Também deverão constar as seguintes informações:

  • Os dois últimos balanços de exercícios da empresa;
  • O montante que ambos deverão investir em publicidade, royalties, taxas, entre outros gastos referentes à abertura da franquia;
  • Detalhes sobre como é dado o treinamento;
  • A relação que ele terá com os fornecedores (de quem, como e quando comprar);
  • A situação judicial da empresa (possíveis processos que esteja sofrendo e outras pendências judiciais);
  • Uma lista com todos os que já foram seus franqueados (e ex-donos);

Existem informações adicionais que podem e/ou devem fazer parte da COF. Para mais detalhes sobre a COF veja o nosso artigo: “Entenda o Que é Uma Circular de Oferta (COF)”.

É comum, após o recebimento da COF, o franqueado ter novas dúvidas referentes ao negócio.

Assim, para esclarecer todas as dúvidas que possam surgir, imediatamente após o envio da COF é aconselhável agendar uma visita técnica a uma unidade modelo.

4. A visita técnica a unidade franqueada modelo

Essa é uma das etapas mais importante no processo de venda de unidades de franquia e no nosso guia de expansão.

Até agora, tudo o que aconteceu entre você e o seu candidato a franqueado foram propostas e promessas.

Mesmo após o envio da COF, um documento que apresenta de forma mais detalhada o negócio proposto, ainda existirão dúvidas.

O candidato a franqueado está prestes a realizar um investimento significativo.

É nesse momento que as incertezas sobre o negócio; e comumente sobre outros aspectos da sua vida pessoal que podem ser afetados; surgem.

Isso leva o candidato a criar barreiras para a negociação. Tudo passa a ser ser questionado.

Por isso é importante realizar a visita técnica presencial.

Além de ser uma ótima oportunidade para você conhecer o seu candidato pessoalmente, você terá a oportunidade de apresentar todos os detalhes da sua operação.

Mais do que tirar dúvidas que o candidato possa ter, durante a visita ele poderá vivenciar a operação, ver o funcionamento e entender que tudo o que foi proposto pode se tornar realidade.

Por isso é importante separar um dia; ou no mínimo uma tarde; para acompanhar o candidato nessa visita.

Mais do que eliminar dúvidas e eventuais barreiras de negociação, a visita técnica também serve como um grande motivador ao candidato.

Em geral, esse é o grande gatilho necessário para que vocês passem à assinatura do contrato de franquia sem nenhum grande percalço.

5.A assinatura do contrato de franquia

Negocie os termos do contrato de franquias com seu candidado

Neste guia com o passo a passo para a expansão de uma franquia é preciso dar uma atenção especial ao contrato de franquia.

Antes do definitivo, é aconselhável propor a assinatura de um pré-contrato (uma minuta de contrato).

Iso firma o compromisso e permite a você e ao candidato negociarem os termos do contrato de franquia mais livremente.

O documento contém, entre outras coisas, o valor da taxa de franquia, como será feito o pagamento dos royalties, as multas que caberão ao franqueado por determinadas infrações, o montante de investimentos, entre outros.

Últimos detalhes acertados; descontos e outros benefícios combinados; agora é só enviar por e-mail (ou por outro intermédio) uma espécie de passo a passo para que ele siga:

  • Quanto tempo terá para contratar funcionários, abrir a loja e colocá-la em funcionamento juntamente com o sistema operacional da empresa;
  • Período de reformas da loja;
  • O seu papel como representante da marca;
  • Como será a relação com os fornecedores;
  • Como ocorre a rescisão do contrato;
  • A possibilidade de repassar a franquia a terceiros;
  • Se poderá abrir uma outra loja nesse mesmo ramo caso desista da franquia (existe um prazo para que possa atuar no mesmo ramo);

Entre outros detalhes.

Obs: O franqueado terá entre 3 e 4 meses para atender a essas exigências.

6.Últimos procedimentos

Enfim, o último item deste guia passo a passo para a expansão da sua franquia!

Os últimos procedimentos após você ter recebido e aprovado o perfil de um franqueado.

Vocês já se reuniram, assinaram a COF, o convidou a realizar a visita técnica, negociaram mais alguns pontos do negócio, assinaram contrato de franquia definitivo, enviou o cronograma com os prazos para operacionalizar o negócio.

Agora será por conta do franqueado!

Mas você poderá ajudá-lo a escolher um ponto adequado.

É comum que um franqueador queira aprová-lo. Mas o mais importante é que ele seja um local com bom fluxo de pessoas e com as características do segmento de atuação da empresa.

Se ele for alugar, o ideal é que assine um contrato com o mesmo prazo do contrato de franquia (geralmente de 4 ou 5 anos).

Isso diminui os riscos de ele ter que devolver o imóvel em 6 meses ou 1 ano (justamente o período de adaptação do negócio).

Por fim, forneça a ele um suporte de qualidade, promova constantes treinamentos, lhe entregue o manual da empresa, entre outros pormenores que serão resolvidos com o andamento do projeto.

Esperamos que esse guia com o passo a passo para a expansão da sua franquia tenha sido útil.



Deixe uma resposta

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.
WhatsApp chat